Atributos de liderança na era digital: as demandas das Gerações Y e Z

A diversidade cultural decorrente dos costumes, dos valores, das leis, da linguagem, da ciência e sobretudo dos recursos tecnológicos determina em grande medida o desenvolvimento social e organizacional do mundo.  Não é de surpreender então que, em diferentes épocas, um estilo de liderança seja acolhido em detrimento de outro. Com o advento da era digital não é diferente. A Geração Y – os Millenials – introduziu nas organizações um grupo com expectativas profissionais distintas, desafiando os estilos de liderança tradicionais. Não bastasse este fato, um novo grupo agora tem reclamado lugar – a Geração Z, a geração do “posso fazer, vou fazer”. Shahidullah, membro do Departamento de Sociologia da Hampton University, destaca que a geração que sucede os Millenials valoriza ainda mais a flexibilidade e a liberdade, ansiando por ambientes onde possam prosperar, ignorando sobremaneira as hierarquias. Millenials e Geração Z possuem valores, demonstram atitudes, fazem escolhas e defendem preferências de modo completamente diferente de seus predecessores.

Leia Mais

Entender Marte nos ajuda a proteger a Terra?

Entender Marte nos ajuda a proteger a Terra

Quando a sonda Mars InSight pousou em Marte, por volta das 18h (horário de Brasília), o brasileiro Ramon de Paula era uma das pessoas no centro de controle da missão em Pasadena, na Califórnia. O engenheiro paulista chefia as missões da Nasa para o planeta vermelho desde 2000 e já trabalhou no desenvolvimento das operações Odyssey (2001), Mars Reconnaissance Orbiter (2005), Phoenix (2007) e Curiosity (2011).

A InSight encerrou hoje sua viagem de sete meses e se tornou a primeira sonda a aterrissar em solo marciano em seis anos. Ela chegou à atmosfera de Marte a uma velocidade de 19,7 mil quilômetros por hora. Leia Mais

A importância da aprendizagem automática

A importância da aprendizagem automática

Há muito tenho andado obcecado e otimista quanto à promessa e ao potencial da inteligência artificial (IA) para mudar — bem, quase tudo. No ano passado, fiquei impressionado com a rapidez com que a aprendizagem automática estava se desenvolvendo e senti-me preocupado que tanto a Nokia quanto eu estivéssemos um pouco lentos em sua implementação. O que eu poderia fazer para me educar e ajudar a empresa?

Como presidente da Nokia, tive a sorte de ter acesso a vários dos principais pesquisadores de Inteligência Artificial (IA) do mundo. No entanto, só entendi partes do que eles disseram e fiquei frustrado quando alguns de meus parceiros de discussão pareciam mais interessados em mostrar seu conhecimento avançado sobre o assunto do que em realmente querer que eu entendesse “como de fato isso funciona.” Leia Mais

As 5 vantagens genéticas que a maioria das pessoas não tem

As cinco vantagens genéticas que a maioria das pessoas não tem

A ficção científica está cheia de super-heróis mutantes com dons especiais e habilidades extraordinárias. Mas, no mundo real, algumas pessoas comuns também possuem “poderes” especiais passados por seus genes.

Há algumas vantagens genéticas que atingem uma proporção muito pequena da população. Surgiram graças a mutações espontâneas, um processo natural que fica registrado no DNA das pessoas atingidas.

Da mesma forma que alguns herdam doenças genéticas, outros herdam genes que lhes dão capacidades inusitadas.

Conheça abaixo cinco exemplos de “superpoderes” que algumas pessoas possuem graças à genética. Leia Mais

Precisamos nos acostumar com o que a tecnologia fez com a opinião pública

Precisamos nos acostumar com o que a tecnologia fez com a opinião pública

Em um mundo conectado, acessar informações e emitir opiniões sobre política é cada vez mais simples. Mas, passadas as eleições, o desafio é estimular que as pessoas continuem atentas ao que acontece nessa esfera — e ao que estão fazendo os candidatos eleitos.

“A tecnologia ajuda e os movimentos estimulam. Mas, se cada um de nós não tomar a consciência de que pensar sobre política não deve ocorrer só às 10h da manhã de um domingo a cada quatro anos, as coisas nunca vão mudar”, diz Leandro Machado, cientista político e um dos idealizadores da plataforma “Tem meu voto”, que ajuda o eleitor a escolher em quais políticos votar. Leia Mais

A China acelera para dominar a inovação

A China acelera para dominar a inovação

A reunião termina e ninguém troca cartões de visita. Não por falta de interesse, ao contrário. Na China, quando duas pessoas querem dar continuidade aos negócios, é muito comum que saquem do bolso seu smartphone, que pode ser um aparelho de uma marca local como Xaomi ou Huawei, e abram o aplicativo WeChat, espécie de WhatsApp turbinado, com muitas outras funcionalidades, como comércio eletrônico e pagamento móvel. Um dos dois escaneia o QR code na tela do outro e pronto, estão conectados, sem a necessidade de digitar uma única letra. Leia Mais

Proteção de Dados Pessoais — como seu negócio pode sair na frente?

Proteção de Dados Pessoais

Inspirada na Lei de Proteção de Dados Europeia (GDPR), a Lei Geral de Proteção de Dados brasileira (LGPD) foi sancionada em agosto de 2018. Se, por um lado, ela assegura ao cidadão maior conhecimento e controle sobre a coleta, tratamento, armazenamento e uso dos seus dados pessoais, por outro enseja mais obrigações para aqueles que, de alguma maneira, manipulam esse tipo de informação, prevendo, em casos de seu descumprimento, sanções que podem chegar a até 50 milhões de reais (por infração).

É bem verdade que os desafios para se adequar com sucesso à nova legislação serão muitos e que as empresas que realizam o tratamento de dados pessoais devem começar a se preparar de imediato, tendo em vista que o período legal de adaptação não dá margem para procrastinação. Apesar disso, é preciso encarar o tema com serenidade. Leia Mais

Como será o carro do futuro: o objeto do desejo, agora compartilhado

Como será o carro do futuro: o objeto do desejo, agora compartilhado

Dois anos depois de vender o carro para se locomover por São Paulo de bicicleta, o administrador de empresas Victor Brasil, de 31 anos, voltou a recorrer ao transporte motorizado. Mas agora, em vez de bancar os custos de um veículo próprio, optou pelo compartilhamento. Três vezes por semana, para ir e voltar dos treinos de triatlo, ele aluga um carro por hora. “Às vezes, também pego o carro para ir rapidinho ao supermercado, já que não dá para carregar sacolas na bicicleta”. “O compartilhamento de automóveis segue uma lógica parecida com a de aluguel de bicicletas, em que é possível pegar o veículo em um ponto e deixar em outro, com o uso de um aplicativo. No mundo, esse mercado já chamou a atenção de grandes montadoras”. Mas, no Brasil, são as pequenas empresas, a maioria startups, que dominam a prestação desse serviço. Leia Mais

O que está provocando a explosão do aprendizado de máquina?

O que está provocando a explosão do aprendizado de máquina

Os sistemas de aprendizado de máquina existem desde a década de 1950, então por que só agora estamos observando avanços em áreas tão diversificadas? Três fatores estão em jogo: dados que cresceram enormemente, algoritmos que melhoraram significativamente e hardware de computadores substancialmente mais poderosos. Nas últimas duas décadas a disponibilidade de dados aumentou cerca de mil vezes, algoritmos divisores de águas melhoraram de dez a cem vezes e a velocidade do hardware aumentou em pelo menos cem vezes. De acordo com Tomaso Poggio, do MIT, essas melhorias podem se combinar para gerar avanços de até um milhão de vezes em aplicações como os sistemas de visuais de detecção de pedestres usados nos carros autodirigidos. Leia Mais

Escritório aberto é melhor do que escritório tradicional?

Escritório aberto é melhor do que escritório tradicional

Aclamado nos últimos anos como a reinvenção do escritório e do modo de trabalhar, o espaço aberto está agora sendo questionado. Afinal, o que é mais legal: trabalhar num ambiente moderno — daqueles abertos, sem divisórias entre funcionários, e se possível com mesa de pingue-pongue e cerveja liberada — ou num ambiente mais simples, mas silencioso? Segundo pesquisa feita com 4 mil trabalhadores (e mais de 400 que trabalham em espaços abertos) nos Estados Unidos, a segunda opção é a melhor. Leia Mais

Profissional do futuro precisarão de conhecimentos gerais

Profissional do futuro precisarão de conhecimentos gerais

O futuro do mercado de trabalho gera tensão para a maioria dos profissionais. O risco de os robôs eliminarem muitos empregos disponíveis atualmente faz com que as pessoas corram atrás de cursos de reciclagem, novidades sobre empresas de tecnologia e reflitam sobre a própria formação. O engenheiro Paulo Feldmann, professor da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da USP, afirma que a tendência de as máquinas substituírem os profissionais — descrita por ele há 30 anos no livro Robô: Ruim com ele, pior sem ele (Editora Trajetória) — ganhou fôlego e, agora, tornou-se iminente. Leia Mais

O novo poder está na informação

O novo poder está na informação

Dados são o novo poder. Porém a informação valiosa para as empresas não é uma cláusula da legislação trabalhista, o discurso do presidente que acabou de assumir ou a dança das ações na Bolsa de Valores. O poder da informação está nos trilhões de dados produzidos atualmente ao redor do mundo, pequenas lascas de conhecimento que podem não fazer nenhum sentido quando perdidas em meio a tantas outras, mas são valiosas quando reunidas, codificadas e analisadas.

Estima-se que, em 2025, daqui a apenas sete anos, o mundo alcance 163 zettabytes de informação (cada zettabyte corresponde a 1 trilhão de gigabytes). “Nunca se criaram tantos dados na humanidade…” No entanto, 80% dos dados produzidos hoje em dia não são estruturados, isto é, estão inseridos em diversos textos aleatórios ou até mesmo em imagens e vídeos, e precisam ser garimpados. Leia Mais

Da criptografia quântica à biometria 3D: as inovações que estão a caminho

Da criptografia quântica à biometria 3D: as inovações que estão a caminho

Com nossa vida cada vez mais conectada, e os arquivos inseridos na nuvem, a segurança da informação vem passando por mudanças e se adaptando a cada novidade tecnológica. Segundo David B. Svaiter, veterano analista de sistemas, no futuro, os próprios sistemas operacionais serão capazes de fazer análises profundas de como o usuário acessa aplicativos, sites e documentos, de modo a aprender seus hábitos e, assim, certificar-se de sua identidade. Por exemplo, monitorar a velocidade com que usamos o teclado, os gestos com que manuseamos o mouse, verificar os sites e serviços que mais visitamos ao entrar na internet e, assim, garantir que a pessoa que está naquele computador ou terminal é de fato o usuário logado. Leia Mais

Como reinventar o atendimento ao cliente

atendimento ao cliente

Visite qualquer grande empresa, e poucos departamentos serão tão facilmente reconhecíveis como o atendimento ao cliente. Os call centers geralmente se assemelham a um ambiente de chão de fábrica: fileiras de atendentes com fones de ouvido que decoram scripts e passam rapidamente de uma ligação a outra tentando minimizar o tempo de atendimento. Os supervisores andam de um lado para outro acompanhando o aumento crescente de ligações e de vez em quando chamam um agente até a sala dos fundos para avaliar seu desempenho.
Embora algumas organizações tenham investido em melhorar a turma de atendentes, a mudança é lenta até chegar à prática do atendimento ao cliente. Leia Mais

Nova geração do Wi-Fi está chegando

Nova geração do Wi-Fi está chegando

O Wi-Fi 6 – também conhecido como 802.11ax – começará a entrar em novas instalações em 2019, trazendo consigo uma série de atualizações tecnológicas destinadas a simplificar os problemas da rede sem fio.

A primeira e mais notável característica do padrão é que ele foi projetado para operar nos ambientes de rádio cada vez mais congestionados. Ele suporta tecnologia multiusuário, de múltiplas entradas e múltiplas saídas (MIM-MIMO), o que significa que um determinado ponto de acesso pode lidar com tráfego de até oito usuários ao mesmo tempo e com a mesma velocidade. Os APs da geração anterior ainda dividem sua atenção e largura de banda entre usuários simultâneos. Leia Mais

Energia, alimentos e meio ambiente devem ser foco para tecnologia no Brasil, diz Peter Diamands

Energia, alimentos e meio ambiente devem ser foco para tecnologia no Brasil

Graças à tecnologia e aos avanços exponenciais produzidos pela inovação, a humanidade está vivendo o momento mais extraordinário de sua história. Com essa visão otimista, o fundador da Singularity University, Peter Diamandis, acredita que o Brasil é um dos países que mais se beneficiará de tais transformações. “Não consigo pensar em nenhuma nação no planeta que pode se beneficiar mais das tecnologias exponenciais do que o Brasil. E eu posso dizer que, estando na Singularity University, todas as aulas têm mais brasileiros do que qualquer outro país do mundo. Então a fome está aqui”, afirmou ele durante o HSM Expo, em São Paulo. Leia Mais

Dados são o novo petróleo. Quão segura está essa nova riqueza?

Dados são o novo petróleo.

“Dados são o novo petróleo”. Esta expressão refere-se à forma de mineração de riquezas informacionais a partir da coleta e análise de massivas quantidades de dados. Seguindo essa linha de analogia, os dados vêm se tornando até mais interessantes do que o petróleo, uma vez que virtualmente ao contrário deste, nunca se esgotam e assistimos com o passar do tempo cada vez mais o custo de toda a cadeia de processamento, desde a coleta até o descarte, vir diminuindo. E de quem são esses dados? São dados sobre cada um de nós, sobre nossos hábitos de vestir, de andar, de comprar. Dados fornecidos despretensiosamente, por nós mesmos, ou por outros, ao aceitar sem ler os Termos e Condições ou Política de Privacidade de um aplicativo “gratuito” baixado no celular, mas também dados capturados ou inferidos a partir de outros serviços ou dispositivos, que talvez nem tenhamos idéia que estejam “nos espiando”. Leia Mais

Nasa vai usar robôs para produzir combustível a partir do solo de Marte

Nasa vai usar robôs para produzir combustível a partir do solo de Marte

Imagine-se em 2038. Depois de 18 meses vivendo e trabalhando na superfície de Marte, uma tripulação de seis exploradores embarca em um foguete de volta à Terra.

Nenhum ser humano fica para trás, mas o trabalho continua sem eles: robôs autônomos permanecem operando uma fábrica de mineração e síntese química. A usina, que produz água, oxigênio e combustível para foguete, usa recursos locais, para preparar os suprimentos necessários para quando a próxima missão humana chegar a Marte. Leia Mais

Os limites da análise de dados

Os limites da análise de dados

Dez anos após a crise financeira, os mercados de ações têm atingido novas altas com frequência, e os níveis de volatilidade têm chegado a novos níveis mais baixos. Incentivado pelos muitos triunfos do machine learning, o setor financeiro adotou o big data e os algoritmos com entusiasmo e sucesso. Entretanto, é imprescindível questionar a confiança depositada na nova geração de modelos quantitativos, inovações que podem, segundo alerta William Dudley, “levar ao excesso e colocar o sistema financeiro em risco”.

Há 80 anos, John Maynard Keynes apresentou o conceito de incerteza irredutível, fazendo distinção entre acontecimentos cuja probabilidade pode ser razoavelmente calculada, como o giro de uma roleta, e eventos que se mantêm inerentemente desconhecidos, como a deflagração de uma guerra em um prazo de dez anos. Leia Mais

Tesla será o futuro do transporte sustentável?

Em uma longa entrevista dada a Kara Swisher, jornalista do site Recode, Elon Musk, CEO e fundador da Tesla, falou sobre os motivos que o inspiram para o trabalho à frente da montadora. Em uma recente entrevista ao New York Times, o executivo falou sobre como o último ano tem sido exaustivo. O assunto veio também nessa conversa com o Recode.

Questionado sobre por que continuar com uma rotina de trabalho massacrante, Musk respondeu mostrando que considera o trabalho de sua empresa crucial para o futuro do planeta. “Tesla não pode morrer. Tesla é incrivelmente importante para o futuro do transporte sustentável e para a geração de energia, diz Musk. “O propósito fundamental, o bem fundamental que a Tesla gera é acelerar o advento do transporte sustentável e da produção de energia.” Leia Mais

Quer produzir sua energia elétrica? Veja por que este é um ótimo momento

Quer produzir sua energia elétrica? Veja por que este é um ótimo momento

A energia solar é a fonte de eletricidade cujo uso mais cresce no Brasil. Não só por ser limpa e atrativa para investimentos, mas também por permitir que cada consumidor produza sua própria energia e chegue a reduzir seus custos em até 90%. Regulamentada em 2012 pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), a possibilidade de geração distribuída, em que a energia gerada e não consumida nas pontas do sistema vai para a rede elétrica, gerando créditos para quem produziu, vem trazendo mais e mais famílias e empresas para um modelo mais sustentável de consumo energético.

Segundo a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar), o Brasil conta com 1,7 mil megawatts de capacidade instalada para produção de energia com sistema solar fotovoltaico. Leia Mais

BNDES capta US$ 156 milhões para energia renovável com banco dos Brics

BNDES capta US$ 156 milhões para energia renovável com banco dos Brics

O BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) captou US$ 156 milhões junto ao New Development Bank (NDB) — instituição de fomento multilateral dos Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) — para incentivar a geração de energia renovável no Brasil.

Conforme informou o BNDES, o repasse faz parte de uma captação total de US$ 300 milhões, acordada em abril de 2017. As outras duas parcelas foram liberadas em abril e junho deste ano, nos valores de, respectivamente, US$ 67,3 milhões e US$ 75,8 milhões. Leia Mais

Correios vão fechar agências e abrir novos formatos de atendimento

Os Correios contam hoje com 12.000 agências em todo o país. A meta da estatal é contar com 15.000 pontos de atendimento até 2021. Para chegar lá com as contas equilibradas, o plano da empresa prevê o fechamento de 4.000 agências convencionais e a abertura de 7.000 novos formatos de atendimento.

O presidente dos Correios, Carlos Fortner, diz que o plano de remodelagem está em linha com a mudança no tipo de serviços prestado à população. “Hoje, 55% da receita dos Correios vem das encomendas e 45% do envio de cartas. O serviço de cartas vem caindo 10% ao ano, tornando algumas agências obsoletas e ineficientes.” Leia Mais

Paris quer criar o distrito empresarial mais sustentável do mundo

Paris quer criar o distrito empresarial mais sustentável do mundo

A economia circular tem ganhado espaço na agenda política e econômica mundial e tornou-se uma oportunidade para as empresas que querem manter o lucro alinhado à produção sustentável. Em uma crítica à forma de produção que explora recursos naturais e o descarte irregular de resíduos prejudiciais ao meio ambiente, a economia circular surge como uma alternativa.

Na França, um coletivo formado por 50 empresas que operam em ambos os lados do rio Sena desenvolveu um projeto para criar um distrito empresarial que promete ser o mais sustentável do mundo. O chamado Les Deux Rives (as duas margens) foi projetado para revolucionar o espaço urbano da capital francesa e estimular a troca de materiais, serviços e conhecimento entre as organizações de forma ecológica e sustentável. Leia Mais

Para cientistas, desmatamento da Amazônia pode triplicar em ‘cenário Bolsonaro’

Para cientistas, desmatamento da Amazônia pode triplicar em cenário Bolsonaro

Cientistas, ambientalistas, ex-ministros do Meio Ambiente, além do atual gestor da pasta, vêm alertando há algumas semanas que, se o candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL) cumprir o que vem prometendo para a área ambiental, caso seja eleito, o desmatamento da Amazônia poderia disparar. Um grupo de pesquisadores do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) – justamente o órgão que hoje monitora o desmatamento no bioma – acabou de fazer essa conta e estimou que a perda da floresta pode triplicar. Leia Mais

Agora temos uma prova de que computadores quânticos superam os tradicionais

Agora temos uma prova de que computadores quânticos superam os tradicionais

Uma equipe internacional de pesquisadores conseguiu provar, pela primeira vez, que os computadores quânticos, de fato, oferecem vantagem computacional em relação aos sistemas tradicionais. Tal conclusão foi detalhada em artigo publicado na revista Science. Nele, os pesquisadores descrevem o trabalho de um circuito quântico que foi capaz de resolver um problema matemático que seria impossível para um computador tradicional quando sujeito às mesmas restrições.

Em entrevista ao site Motherboard, Robert König, teórico na Universidade Técnica de Munique e principal autor do artigo, explicou que o grande trunfo do trabalho foi mostrar como os circuitos quânticos conseguem ser computacionalmente mais poderosos do que os clássicos da mesma estrutura. O problema colocado poderia ser resolvido da forma “clássica”, mas exigiria mais recursos. Leia Mais

Estudo confirma possibilidade de vida em Marte

Estudo confirma possibilidade de vida em Marte

Um novo estudo da agência espacial norte-americana (Nasa) publicado nesta segunda-feira (22), na revista Nature Geoscience, revelou que os depósitos de salmouras que podem existir em Marte devem ter oxigênio suficiente para suportar vida.

“A atmosfera de Marte pode não conter muito oxigênio, mas isso não significa necessariamente que o planeta não tenha o material”, diz o texto. Segundo o estudo realizado por cientistas do Instituto de Tecnologia da Califórnia (Caltech), “um novo cálculo de quanto oxigênio poderia ser dissolvido em salmouras marcianas mostra que o mundo empoeirado pode estar escondendo uma abundância de oxigênio sob sua superfície”. Leia Mais

Montadoras estão prontas para lançamento de grandes caminhões elétricos

caminhões elétricos

O presidente-executivo da Tesla, Elon Musk, colocou caminhões comerciais elétricos pesados ​no mapa em novembro de 2017, quando apresentou o futurista Semi, alimentado por bateria, recebeu centenas de pedidos e disse que iria começar a entregar os veículos até 2019.

Agora, parece que 2020 pode ser o grande ano para grandes caminhões elétricos. Os fabricantes de caminhões tradicionais estão acelerando seus projetos de caminhões elétricos para lançamento dentro de dois anos, enquanto Musk disse aos investidores em junho que a produção do atrativo caminhão Semi deve começar “basicamente no primeiro semestre de 2020” em vez de 2019. Leia Mais

Conheça as cidades do futuro que estão sendo construídas do zero

Conheça as cidades do futuro que estão sendo construídas do zero

Parece coisa de ficção científica. Mas já é uma realidade. Cidades completamente novas começaram a emergir na África e na Ásia em locais antes inabitados. A Arábia Saudita, por exemplo, tem o audacioso plano de construir uma megacidade 33 vezes maior que Nova York e quer torná-la referência global em inovação. Mas é possível que cidades como esta sejam as potências econômicas mundiais do futuro?

Megaprojetos como o da Arábia Saudita parecem ditar uma tendência ao resto do mundo. Malásia, China, Sri Lanka, Nigéria, Quênia e Omã também visam construir cidades do zero. Até 2050, as cidades ganharão mais 2,5 bilhões de habitantes. Cerca de 90% desse crescimento estará concentrado na Ásia e na África. Atender às demandas dessa população será um grande desafio. Leia Mais

Como manter o foco em escritórios abertos e barulhentos

Como manter o foco em escritórios abertos e barulhentos

Defendidos ou condenados, os escritórios abertos representam uma tendência crescente em empresas de diversos setores.
A ideia de construir um espaço de maior colaboração entre os funcionários e que possa estimular a criatividade está cada vez mais difundida – mas alguns problemas podem aparecer com esse novo modelo.

Uma das principais causas de desentendimentos nesses espaços é o barulho excessivo, que pode prejudicar funcionários que precisam se concentrar em tarefas que exigem foco. Especialistas ouvidos pela Harvard Business Review (HBR) indicam que, para evitar que as interações sejam muito perturbadoras e atrapalhem a realização do trabalho, é preciso desenvolver algumas “estratégias de sobrevivência”, além de regras básicas de convivência que devem ser estabelecidas entre a equipe. Leia Mais

Clientes e investidores fazem fila: o primeiro dia de maconha legalizada no Canadá

maconha legalizada no Canadá

A partir de hoje, o uso recreativo da maconha no Canadá é totalmente legal. O primeiro país de grande território e com uma das maiores economias do mundo a permitir o consumo da erva espera, com a medida, aumentar a arrecadação de impostos e aumentar o controle sobre a venda do produto, tomando medidas mais eficazes na saúde pública.

A nova lei permite a posse, cultivo e venda da erva entre adultos – a idade mínima considerada foi de 18 anos. Haverá limites rígidos para a propaganda, e alimentos contendo maconha, pelo menos inicialmente, continuam proibidos. Mas, mesmo com essas restrições, a expectativa é que um grande mercado seja formado em torno da maconha no país. Analistas ouvidos pela Bloomberg estimam que os negócios possam chegar a US$ 150 bilhões. Leia Mais

“A transformação virá de quem não tem medo de questionar”, diz chefe de RH do BTG Pactual

A transformação virá de quem não tem medo de questionar

Já sabemos que a tecnologia levará algumas funções a desaparecer, enquanto outras novas surgirão. Mas quem serão os responsáveis por pensar nesse processo? “Terá de ser alguém que não tem medo de questionar o que faz e de perder sua própria posição”, diz Mateus Carneiro, Head Global de RH do BTG Pactual. Para ele, o setor de RH tem um desafio duplo quando o assunto é transformação digital: precisa trazê-la para sua própria realidade e impulsioná-la para a empresa inteira.

Recursos como big data e inteligência artificial (IA) são algumas das apostas que figuram nessa área. O banco usa a estruturação e análise de dados para, por exemplo, acompanhar a “jornada” de seus funcionários na empresa: por qual tipo de processo entraram, como se desenvolveram e se capacitaram ali dentro, para quais cargos poderiam ser promovidos ou por que deixaram a antiga posição. A partir do ano que vem, os processos de recrutamento incluirão a IA como mais uma forma de analisar informações e candidatos. Leia Mais

Patrimônios da Unesco correm riscos pelo aquecimento global

Patrimônios da Unesco correm riscos pelo aquecimento global

Pelo menos 49 patrimônios tombados pela Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura) na Itália correm risco de desaparecer até o final do século, revelou nesta terça-feira (16) um estudo publicado na revista “Nature”.

A simulação, realizada por pesquisadores liderados por Lena Reimann, da Universidade alemã de Kiel, indica que Veneza, Ferrara, Ravenna, Cinque Terre, e também a piazza del Duomo, em Pisa, o centro histórico de Nápoles e a cidade barroca de Val di Noto são alguns dos locais italianos que podem ser afetados pela erosão costeira ou inundações devido ao aumento do nível do mar. Leia Mais

Como o aquecimento global pode levar à falta de cerveja no mundo

Como o aquecimento global pode levar à falta de cerveja no mundo

Não é que os cientistas estejam botando água no seu chope. Nem é que o aquecimento global vá terminar esquentando também seu copo. Na realidade, conforme mostra estudo publicado nesta segunda-feira, os fenômenos climáticos contemporâneos podem acabar com os estoques globais de cerveja.

A conclusão, publicada no periódico Nature Plants, é que as secas e ondas de calor concomitantes – que andam agravadas pelo aquecimento global provocado pelo homem – devem levar a declínios bruscos no rendimento das colheitas de cevada, gramínea cerealífera que é o principal ingrediente da apreciada bebida. Principalmente se os níveis de emissão de carbono continuarem como estão hoje. Leia Mais

As impressionantes fazendas solares da China que estão transformando a geração de energia mundial

As impressionantes fazendas solares da China que estão transformando a geração de energia mundial

Ao sobrevoar o condado de Datong, é possível avistar pandas gigantes. Um até acena. Eles são feitos de milhares de painéis solares.

Juntos, e somados a outros painéis, eles formam uma fazenda de cem megawatts cobrindo 248 acres. Na verdade, é um parque solar até pequeno para os padrões chineses – mas certamente é patriótico.

“Ele está projetado e construído como a imagem do tesouro nacional chinês – o panda gigante”, explica um documento da Energia Verde Panda, empresa que ergueu a fazenda. Leia Mais

No futuro teremos guerra com “super-humanos” e máquinas rebeldes

No futuro teremos guerra com super-humanos e máquinas rebeldes

O físico Stephen Hawking deixou, além de obras consagradas que ajudaram a moldar a ciência nas últimas cinco décadas, escritos recentes que fazem algumas previsões para o futuro.

Reunidos em um livro chamado Breves Respostas para Grandes Questões, que será lançado amanhã (16/10) no exterior e chegará ao Brasil em meados de novembro pela editora Intrínseca, os textos mostram a visão do cientista do que será o futuro em relação a diversas possibilidades – desde a inteligência artificial ao possível contato com extraterrestres. Leia Mais

Flexitarianos – A dieta da moda que pretende ajudar no combate ao aquecimento global

flexitarianos - A dieta da moda que pretende ajudar no combate ao aquecimento global

Novas evidências científicas indicam que as mudanças climáticas estão se acentuando e estamos ficando sem tempo para arrumar uma solução e evitar uma catástrofe.

Mas não se desespere ainda – podemos limitar o impacto do aquecimento global, da escassez de água e da poluição mudando nossos modelos de produção e consumo de alimentos e nos tornando “flexitarianos”, de acordo com um novo estudo.

Para reverter o impacto negativo e alcançar um futuro sustentável, o desperdício de alimentos precisará ser reduzido, até 2050, pela metade, e as práticas agrícolas terão de melhorar, assim como a nossa alimentação. Adotar uma dieta flexitariana também é um passo fundamental para alcançar esse objetivo, sugerem os cientistas. Leia Mais

Indústria 4.0: transforma o trabalho e leva faculdades e empresas a repensar qualificação profissional

O avanço da Indústria 4.0 levará a transformações profundas no mercado de trabalho, diminuindo os postos em atividades repetitivas e que podem ser automatizadas.

Profissionais fazendo trabalhos manuais, encaixotando ou montando produtos ou coletando dados manualmente serão cada vez mais raros. Em seu lugar, estarão robôs, sensores e tecnologias baseadas em inteligência artificial.

Especialistas e executivos preveem o surgimento de novos empregos no lugar dos que serão perdidos, muitos deles relacionados à tecnologia e com novas exigências de qualificação profissional. Leia Mais

Microsoft libera uso de 60 mil patentes para ajudar Linux

Microsoft libera uso de 60 mil patentes para ajudar Linux

A Microsoft anunciou ontem (10/10) seu ingresso na Open Invention Network (OIN), uma comunidade com mais de 2.650 membros — como Google, IBM e Philips — que trabalha para proteger o Linux e outros programas de software de código aberto contra riscos de patentes. Com a decisão, a empresa abriu mão de um portfólio de 60 mil patentes pela organização, com o objetivo de “atrair muitas outras empresas para a OIN, tornando a rede de licenças ainda mais forte para o benefício da comunidade de código aberto”.

Em um post de blog, o vice-presidente da empresa, Erich Andersen, admitiu que o anúncio pode parecer “surpreendente” para alguns. “Não é nenhum segredo que houve atrito no passado entre a Microsoft e a comunidade de código aberto sobre a questão das patentes. Leia Mais

Conheça as empresas que mais produzem lixo plástico no mundo

Conheça as empresas que mais produzem lixo plástico no mundo

Um relatório divulgado nesta terça-feira (09/10) mostra que Coca-Cola, PepsiCo e Nestlé são as empresas que mais contribuem para a poluição com plásticos no mundo. Para chegar ao resultado, o grupo ambientalista Greenpeace e o movimento Break Free From Plastic analisaram 187 mil pedaços de plásticos, recolhidos em 239 ações de coleta realizadas em 42 países. O objetivo era ter uma ideia de como grandes corporações contribuem para o problema da poluição.

Os pedaços analisados continham embalagens de milhares de empresas. Segundo o estudo, embalagens das Coca-Cola, Pepsico e Nestlé foram as que apareceram com maior frequência – são responsáveis por 14% do total encontrado. A marca Coca-Cola, maior produtora de refrigerantes do mundo, foi encontrada em pedaços de plásticos em 40 dos 42 países que tiveram coleta realizada. Danone, Mondelez, Procter & Gamble, Unilever, Mars e Colgate também foram citadas no relatório. Leia Mais

Conheça as propostas de inovação, tecnologia e empreendedorismo de Haddad e Bolsonaro

Conheça as propostas de inovação, tecnologia e empreendedorismo de Haddad e Bolsonaro

Fernando Haddad (PT)

O candidato do Partido dos Trabalhadores (PT), Fernando Haddad tem em seu programa de governo uma defesa do legado das medidas tomadas pelos governos do PT entre 2003 e 2016. Em especial na defesa dos micro e pequenos negócios, que representam a esmagadora maioria das novas empresas criadas no Brasil todos os meses. Para Haddad, é “fundamental conservar o tratamento diferenciado aos pequenos negócios”, seja por meio de leis específicas ou de parcerias com instituições como o Sebrae. Em relação à tecnologia e inovação, o programa delineia medidas que são principalmente voltadas à estrutura do Estado na administração desses temas. Leia Mais

Digital Silk Road – A estratégia da China para virar uma sociedade digital

A estratégia da China para virar uma sociedade digital

As antigas rotas comerciais que ligavam o Oriente e a Europa, conhecidas como Rota da Seda, foram fundamentais para expansão comercial e desenvolvimento de países como a China. Hoje, em vez de seda e especiarias, os chineses querem reviver a Rota da Seda para aumentar sua conectividade com países parceiros, através da chamada Belt and Road Initiative (BRI). Um artigo publicado no site da Observer Research Foundation descreve que, além da criação de projetos de infraestrutura portuária, transportes e corredores econômicos, um outro componente da agenda merece maior atenção: a Digital Silk Road.

Um documento oficial lançado em 2015 pelo governo da China apontava que o país avançaria na construção de cabos ópticos transfronteiriços e outras redes de comunicações para melhorar a conectividade internacional — uma espécie de Rota da Seda Digital. Outras políticas dedicadas à expansão digital propõem a melhoria das conexões de internet e comunicações, e até criação de uma infraestrutura de cabos terrestres e marítimos entre a China e os Emirados Árabes. Leia Mais

Cientistas propõem criar ‘arca de Noé’ de micróbios que protegem a saúde

Um grupo de cientistas internacionais está propondo a criação de uma espécie de “arca de Noé” de micróbios cujo objetivo é proteger a saúde da Humanidade a longo prazo. Essa seleção de germes benéficos para o homem seria coletada ao redor do mundo, especificamente em populações que não foram expostas a antibióticos, comidas processadas e outras ameaças da sociedade moderna – que vêm contribuindo para uma perda significativa de diversidade microbiana e, consequentemente, para o aumento de várias doenças.

A microbiota humana é formada por trilhões de micróbios que habitam nosso corpo e nosso organismo, contribuindo para a (boa) saúde das mais diversas maneiras. Os pesquisadores, que divulgaram sua proposta na edição desta quinta-feira, 4, da revista Science, contam que se inspiraram no Cofre Global de Svalbard, na Noruega, a maior coleção de sementes do mundo, criada para preservar a diversidade da agricultura em caso de uma catástrofe natural ou mesmo produzida pelo homem. Leia Mais

A Economia do Conhecimento

A Economia do ConhecimentoNão são muitos os filósofos que se aventuraram a tratar do tema da tecnologia. No Ocidente, essa lista inclui Heidegger e Simondon e no Oriente o brilhante Yuk Hui. A lista acaba de ser aumentada com a publicação do novo livro de Roberto Mangabeira Unger, brasileiro que é professor de Harvard e atua com frequência na prática da política brasileira —a chamado “A Economia do Conhecimento”.

A tese de Unger é que o que chamamos de “economia do conhecimento”, exemplificada pelo Vale do Silício, é um movimento confinado. Surge apenas nas franjas de algumas poucas economias desenvolvidas. Apesar de sua capacidade de gerar produtos globais e erodir mercados estabelecidos, a prática propriamente dita da economia do conhecimento é restrita a um círculo limitado de pessoas.

Apesar disso, seu valor instrumental é gigantesco. A premissa é que a melhor forma de entender uma sociedade é olhar para sua forma de produção mais complexa. No século XIX e boa parte do século XX, essa forma mais complexa de produção foi a indústria, que gerou desenvolvimento e riqueza para diversos países. Leia Mais

O inventor da internet quer mudar as regras

O inventor da internet quer mudar as regras

Em 1989 o cientista inglês Tim Berners-Lee inventou a WWW (World Wide Web), o sistema de arquivos, endereços e links que compõe a internet e que mudou a forma de o mundo se comunicar.

Mas ele não gostou do rumo que a internet tomou. Desde o escândalo do uso de dados pessoais do Facebook para manipulação da opinião pública, na eleição dos Estados Unidos, Berners-Lee licenciou-se de seu trabalho no MIT para criar uma nova forma.

Os resultados são a startup Inrupt. E a plataforma de rede Solid, desenvolvida pelo MIT. “Se tudo correr como planejado, Inrupt será para a Solid o que o Netscape foi para muitos iniciantes na rede: uma maneira fácil de entrar”, diz a revista Wired, que foi convidada a conhecer o projeto no escritório de Berners-Lee, na sobreloja de uma academia de boxe em Boston, nos Estados Unidos. “Assim como o Netscape, o cientista espera que a Inrupt seja apenas a primeira de muitas empresas a emergir da Solid”. Leia Mais

Pesquisa mostra que os jovens brasileiros são os mais pessimistas com o futuro do país

 jovens brasileiros são os mais pessimistas com o futuro do país

Praticamente quatro entre cada dez (38%) crianças e jovens brasileiros estão pessimistas com o futuro do país. É o maior percentual entre 15 países avaliados em um estudo da Ipsos para a Bill & Melinda Gates Foundation, somente igualado pelos franceses, e bem acima do observado na juventude de países como México (19%), Índia (7%) e China (4%).

O levantamento questionou tanto crianças e jovens (entre 12 e 24 anos) quanto adultos sobre as expectativas para o futuro — não apenas em relação ao próprio país, mas também sobre o mundo como um todo. Considerando apenas os adultos, a “taxa de pessimismo” brasileira sobe para 45%, mas fica abaixo da vista na Alemanha (48%), Grã Bretanha (50%) e França (61%). Leia Mais

A revolução sustentável tem a mesma velocidade da revolução digital?

“O contexto dos negócios está mudando e precisamos nos adaptar às novas condições”, afirma Al Gore, ex-vice-presidente e ex-candidato à Presidência dos Estados Unidos. Depois de 12 anos do lançamento de seu documentário Uma Verdade Inconveniente, o ativista continua a levantar a bandeira a favor da sustentabilidade e do meio ambiente. Al Gore esteve nesta manhã no palco da Dreamforce, conferência anual da empresa do Vale do Silício Salesforce. Em sua fala, exibiu evidências dos efeitos nefastos das mudanças climáticas para a população mundial — e ressaltou que esse momento de transição traz oportunidades de negócios que atingem a casa dos trilhões de dólares.

“O crescimento deve ser redefinido como crescimento sustentável”, defendeu no palco. Na opinião de Al Gore, parte do problema ao se enfrentar questões como a da sustentabilidade é que o pensamento humano ainda é pautado por resultados de curto prazo: “Os recursos nos quais confiamos no passado criaram problemas inesperados que precisam ser resolvidos”. Leia Mais

A Índia será a terceira maior economia do mundo

A Índia será a terceira maior economia do mundo

Segundo país mais populoso do planeta, a Índia está perto de se tornar a terceira maior economia do mundo, ultrapassando Japão e Alemanha. É o que diz um estudo divulgado pela HSBC Holding Plc.

Em 2017, a Índia ultrapassou a França e ascendeu ao sexto lugar entre as maiores economias mundiais em 2017, segundo dados do Banco Mundial.

O relatório, que analisou 75 países, mostra a China perto de se tornar a maior potência mundial. Projeções sugerem que o produto interno bruto do país chegue a US$ 26 trilhões em 2030 — hoje, está em US$ 14,1 trilhões.

O envelhecimento médio da população pode ser um dos fatores para o rápido crescimento econômico da China. Enquanto o Japão cria mecanismos para incentivar a maternidade e combater o envelhecimento rápido da população, a Índia tem um grande número de jovens. O desafio do país é promover o crescimento rápido da economia e gerar quantidade de empregos suficiente para a população. Leia Mais

Como o Instagram se tornou uma potência cultural

Como o Instagram se tornou uma potência cultural

Quando Justin Bieber fez seu primeiro post no Instagram, em 2011, ele não buscou seduzir sua legião de fãs com um selfie que o mostrava sem camisa, ou com o resultado de uma sessão fotográfica cuidadosamente planejada.

Só queria se queixar do trânsito em Los Angeles.

Fora de foco. Cenário corriqueiro. Nada de artístico. Pouco importa. Eram os primeiros dias do Instagram, antes que os smartphones contassem com câmeras capazes de produzir imagens de qualidade mais alta do que os instantâneos do passado.

A maioria das celebridades, algumas das quais têm dezenas de milhões de seguidores, agora se preocupa muito mais com aquilo que coloca na plataforma. O Instagram tem posição central em sua imagem pública. O mesmo vale para adolescentes que só querem parecer cool, e para todo mundo mais. Leia Mais

O futuro do open office

O futuro do open office

Andi Owen é CEO da Herman Miller, na sede da empresan não tem vidros, não tem sala especial, tudo está acessível a qualquer funcionário. Com exceção de duas bolsas e uma pilha de papéis, há poucos objetos pessoais. Talvez porque, neste caso, Andi chegou ao comando da empresa há apenas 2 meses.

Mas a questão a ser discutida vai além da aparente simplicidade de Andi. Desde 2013, a Herman Miller vem medindo quanto tempo cada funcionário gasta em sua mesa, utiliza as salas de reunião e se movimenta pelos espaços comuns. Com os dados recolhidos, a empresa reformulou a sua sede, que já era um escritório open office (plano aberto), estabelecendo um conceito chamado de Living Office.

Por trás dele, está a ideia de que nem todo mundo funciona em um plano privado – como também não são todos que gostam de trabalhar apenas em “mesões compartilhados”. Leia Mais

Como o “material do futuro” pode ajudar pessoas a enxergar de novo

retinas artificiais

Apontado como “material do futuro” e considerado uma aposta para a evolução da bateria dos smartphones, o grafeno teve agora mais um potencial descoberto pela ciência. Pesquisadores utilizaram o material para criar retinas artificiais – o que pode vir a ser a solução para milhões de pessoas com problemas de visão.

A retina é a parte do olho responsável por formar as imagens e convertê-las em impulsos que podem ser interpretados pelo cérebro – em outras palavras, é responsável pela visão. Uma vez afetada, pode fazer a pessoa perder esse sentido.

As retinas artificiais foram uma das soluções desenvolvidas para corrigir o problema. O que temos hoje, porém, não é o ideal, segundo uma reportagem publicada pelo Fórum Econômico Mundial. Por serem rígidas e planas, resultam em imagens borradas e distorcidas, além de poderem causar danos aos olhos. Leia Mais

Elon Musk quer criar ‘vida eterna’ transferindo informações do cérebro para o computador

Elon Musk quer criar vida eterna transferindo informações do cérebro para o computador

Usar a tecnologia para que ela nos permita “viver para sempre” parece uma possibilidade distante, mas, acredite, já há quem esteja trabalhando para que isso se torne realidade em menos tempo do que talvez imaginemos.

O empresário Elon Musk, por exemplo, está envolvido em um projeto para conectar o cérebro humano ao computador. A ideia é “libertar” o cérebro do corpo, quando este estiver envelhecido, e abrir a porta para uma vida digital…eterna. Veja o vídeo.

Esta e outras tecnologias fazem parte de um movimento chamado “transumanismo”, que defende o uso da tecnologia e da inteligência artificial para melhorar a qualidade da vida humana.

Trata-se de usar a tecnologia para aprimorar nosso estado intelectual, físico e psicológico, por meio, por exemplo, do chamado “mind-upload”, expressão criada dentro dessa filosofia para se referir à “transferência da mente” humana para um computador. Leia Mais

Terá poder no futuro quem mobilizar o maior número de pessoas

Jeremy Heimans e Henry Timms

O australiano Jeremy Heimans e o inglês Henry Timms falam a língua do mundo corporativo mesmo nos contextos mais informais. Quando a reportagem pede para abaixar o volume do jazz que toca no restaurante quase vazio, para não atrapalhar a gravação da entrevista, Heimans diz: “É… não está agregando muito valor.” Ao que Timms emenda: “Agregaria mais valor se estivesse um pouco mais baixo”. A dupla, no entanto, está longe de representar o status quo ou o discurso empolado das companhias tradicionais.

Muito pelo contrário. De tênis de cano alto e calça jeans, Heimans, em seus cabelos encaracolados e carinha de 20 anos (ele tem 40), é um ativista digital. Ele participou da criação da Avaaz, comunidade que incentiva o ativismo em torno de temas como política e mudança climática, e da GetUp, movimento de engajamento político na Austrália com mais de 1 milhão de membros. Timms, de 41, comanda um centro cultural comunitário em Manhattan, o 92nd Street Y, e é o criador do movimento filantrópico #GivingTuesday. Leia Mais

Jack Ma, a guerra comercial acaba com criação de 1 milhão de empregos nos EUA

Jack Ma, a guerra comercial acaba com criação de 1 milhão de empregos nos EUA

O presidente da Alibaba e o homem mais rico da China, Jack Ma, disse que a empresa chinesa não poderá cumprir sua promessa de criar 1 milhão de empregos nos Estados Unidos em razão das tensões comerciais entre Washington e Pequim, informou a agência estatal da China, Xinhua, na quarta-feira (20).

Ma já havia alertado que a guerra comercial entre as duas maiores economias do mundo poderia durar décadas e que a China deveria focar em exportações na “Rota da Seda”, citando a África, o sudeste asiático e a Europa.

O executivo se reuniu com o presidente norte-americano, Donald Trump, há dois anos, quando apresentou o plano da gigante de comércio eletrônico para adicionar um milhão de pequenas empresas dos EUA em sua plataforma para venderem aos consumidores chineses pelos próximos cinco anos. Leia Mais

Você faria sexo com um robô?

Você faria sexo com um robô

O interesse dos homens pelos novos robôs sexuais é a última etapa de uma longa história de desumanização das mulheres, que começou na escravidão e foi perpetuada pela pornografia. Mas qualquer sugestão de que isso seja aceitável deve ser rejeitada pelas nossas democracia.

Nosso mundo parece refletir cada vez mais essa ficção. Em muitos países (especialmente no Japão e nos Estados Unidos), aumenta o número de pessoas que dão cada vez mais preferência à interação por meio de máquinas, em detrimento dos relacionamentos face a face. Nesse cenário, robôs projetados especialmente para o sexo estão sendo promovidos como substitutos para as mulheres. Segundo alguns defensores desses “robôs sexuais”, é uma questão de tempo – até 2050, no máximo – para termos casamentos entre robôs e seres humanos. Nesse futuro não tão distante, as mulheres serão opcionais para os homens: eles poderão simplesmente colocar um robô no seu lugar. Leia Mais

Veja como é pilotar um carro voador

carro voador

Os carros voadores, ou melhor, veículos de decolagem e pouso vertical (VTOL), são máquinas que deverão gerar mudanças profundas no mundo, tão logo a FAA dos Estados Unidos determine como chamá-las, como regulamentá-las, e onde autorizá-las a voar.

Os ancestrais tecnológicos desses veículos são os helicópteros. Mas helicópteros são “ruidosos, ineficientes, poluentes e dispendiosos demais para uso em massa”, diz um estudo da UberAir, a divisão aeromóvel da companhia. “Aeronaves VTOL farão uso de propulsão elétrica, para que tenham emissões operacionais zero, e provavelmente serão silenciosas o suficiente para operar em cidades sem incomodar os moradores.”

Um fato interessante: muitos dos pioneiros autodeclarados desse ramo —entre os quais Airbus, Daimler e Rolls-Royce —pensam em aerotáxis autônomos capazes de transportar até seis passageiros. Os aparelhos não terão controles de pilotagem a bordo. Os cenários de emergência supõem que um piloto humano, operando a máquina a distância, assuma o controle, substituindo o computador. Leia Mais

Coca-Cola estuda lançar bebida à base de maconha

Coca-Cola estuda lançar bebida à base de maconha

A Coca-Cola anunciou nesta segunda-feira (17/09) que está estudando a possibilidade de usar o canabidiol (CBD), ingrediente não psicoativo da maconha, como um do componentes de um novo refrigerante.

Em comunicado, o porta-voz da gigante do setor de bebidas, Kent Landers, disse à Bloomberg News, que a empresa está monitorando a indústria de cannabis, e tem mantido conversas com a produtora canadense de maconha Aurora Cannabis na tentativa de desenvolver o produto.

A empresa está “acompanhando de perto o crescimento do CBD como ingrediente em bebidas funcionais de bem-estar em todo o mundo”, explicou Landers, ressaltando que, até o momento, nenhuma decisão foi tomada. A Aurora, por sua vez, disse que não discutirá as iniciativas de desenvolvimento de negócios até que sejam finalizados, mas acrescentou que a empresa “tem interesse” e “pretende entrar nesse mercado”. Leia Mais

Porsche investe em serviço de compartilhamento de carros

Porsche investe em serviço de compartilhamento de carros

Muitos especialistas dizem que o futuro dos carros está no compartilhamento. O sucesso de iniciativas como o Uber aponta nessa direção, assim como atual desenvolvimento de carros autônomos para levar os passageiros de um canto a outro, mas sem que o veículo pertença necessariamente a eles.

Grandes montadoras, cujo sucesso vem de épocas onde a mentalidade era outra, estão de olho nessas tendências. A Renault recentemente anunciou um programa próprio de compartilhamento de veículos. Já a Porsche tem investido tanto no público tradicional quanto na nova geração: a marca alemã está testando iniciativas que vão desde alugar seus luxuosos carros por curtos períodos até levar os donos de veículos para pistas de alta velocidade para testar os limites das máquinas. Leia Mais

Brasileiros criam neurônios em laboratório

Brasileiros criam neurônios em laboratório

Cientistas brasileiros conseguiram, pela primeira vez, gerar neurônios sensoriais funcionais, responsivos a substâncias químicas que causam irritação. O trabalho representa um marco importante na compreensão da fisiologia, da sensorialidade e dos mecanismos de dor da pele humana.

Depois de cinco anos de colaboração entre cientistas do Instituto D’Or de Pesquisa e Ensino (IDOR) e da L’Oréal R&I, em parceria com UFRJ, Unicamp e Embrapa, as descobertas foram publicadas na revista Frontiers in Molecular Neuroscience. As equipes foram capazes de gerar, em laboratório, neurônios humanos responsivos a estímulos sensoriais.

A partir da reprogramação celular, a equipe do IDOR cultivou neurônios em condições semelhantes àquelas encontradas na fisiologia humana, com a presença de queratinócitos. A comunicação entre esses dois tipos de células e a liberação de substâncias produzidas pelos queratinócitos permitiu o desenvolvimento in vitro e a maturação dos neurônios sensoriais. Confirmou, ainda, o papel fundamental dos neurônios na manutenção da renovação da pele. Leia Mais

Qualcomm e Ericsson realizam primeira chamada 5G em um smartphone

Qualcomm e Ericsson realizam primeira chamada 5G em um smartphone

A Qualcomm e a Ericsson conseguiram realizar, com sucesso, a primeira chamada em conformidade com os padrões 5G em ondas milimétricas em um dispositivo móvel. A ligação foi feita na última semana no laboratório da Ericsson, no distrito de Kista, na Suécia.

Segundo a Qualcomm, o teste foi realizado com rádio comercial 5G AIR 5331 da Ericsson e um dispositivo móvel de teste com o modem Qualcomm Snapdragon X50. A iniciativa é uma continuação dos testes de interoperabilidade anunciados em 2017.

“A mobilização do mmWave para smartphones tem sido vista como um desafio impossível, mas esta demonstração confirma que estamos no caminho certo para levar experiências inovadoras de 5G com ondas milimétricas aos consumidores”, ressaltou Cristiano Amon, presidente da Qualcomm, em comunicado enviado à imprensa. Leia Mais