Como recuperar mensagens de voz apagadas no WhatsApp

Como recuperar mensagens de voz apagadas no WhatsApp

O WhatsApp é um dos aplicativos mais utilizados no Android para conversar facilmente com os contatos de seu telefone, além de possuir recursos úteis para facilitar a vida, como as mensagens por voz. Ao utilizá-lo no telefone, você com certeza já deve ter recebido uma foto ou visto uma mensagem de voz que foi apagada antes de poder ser visualizada ou executada.

Por padrão, o WhatsApp não traz meios de recuperar um conteúdo que foi apagado caso ele não tenha sido visualizado ao menos uma vez, mas felizmente é possível contornar esta restrição do aplicativo. A seguir, veja como recuperar fotos ou mensagens de voz do WhatsApp que foram apagadas no Android.

Leia Mais

Os celulares em que o WhatsApp deixará de funcionar em 2019

WhatsApp, o aplicativo de mensagens mais usado no mundo, é atualizado constantemente. E acaba de publicar sua habitual “lista negra” de celulares em que o serviço não estará disponível a partir de 1º de janeiro.

A empresa, que tem mais de 1,5 bilhão de usuários, já indicou no passado que prefere se concentrar nas “plataformas de telefonia móvel usadas pela grande maioria das pessoas”.

Leia Mais

WhatsApp criará ‘modo férias’ para silenciar conversas

WhatsApp criará 'modo férias' para silenciar conversas

O aplicativo de mensagens WhatsApp criará um “modo férias”, o qual silenciará os usuários e grupos escolhidos, mas de uma forma diferente da disponível hoje em dia. A novidade foi anunciada na última quarta-feira (17) pelo site WABetaInfo, que costuma acertar previsões sobre a plataforma. A informação não foi confirmada oficialmente, e a data de lançamento também não foi mencionada.

Hoje, no modo silencioso, ao arquivar uma conversa, ela sai da lista de chat padrão. Mas, quando se recebe uma nova mensagem na conversa arquivada, ela retorna para a lista normal e gera uma notificação. Leia Mais

WhatsApp diz em nota que investiga suposto disparo de mensagens contra Haddad

WhatsApp diz em nota que investiga suposto disparo de mensagens contra Haddad

O aplicativo de mensagens WhatsApp informou nesta quinta-feira, 18, em nota, que investiga o suposto disparo em massa de mensagens contra o Partido dos Trabalhadores por empresários que apoiam o candidato Jair Bolsonaro (PSL). O caso foi revelado pelo jornal Folha de S.Paulo.

O aplicativo confirmou a abertura da investigação em nota enviada ao jornal O Estado de S. Paulo. O Whatsapp, ainda na nota, afirma que “tem proativamente banido centenas de contas durante o período das eleições brasileiras”.

“Temos tecnologia de ponta para detecção de spam que identifica contas com comportamento anormal ou automatizado, para que não possam ser usadas para espalhar spam ou desinformação”, diz a nota. Leia Mais

Banco do Brasil inicia serviço de transações financeiras por WhatsApp

Banco do Brasil inicia serviço de transações financeiras por WhatsApp

Clientes do Banco do Brasil (BB) agora podem fazer transações financeiras por meio do WhatsApp. Ao todo, 11 tipos de serviços podem ser realizados pelo aplicativo de mensagens. O banco está liberando a novidade para cerca de 500 mil clientes a cada semana, mas a ferramenta estará disponível a todos os correntistas nas próximas semanas.

De acordo com o BB, as seguintes transações estão disponíveis por meio do WhatsApp: transferências, consulta do código Iban (que indica o número de conta internacional), recarga de celular, liberação de cartão, saldo de conta-corrente, extrato de conta-corrente, saldo de poupança, extrato de poupança, extrato de fundos de investimento, rastreio de cartão e emissão de fatura de cartão. Leia Mais

Como monopólio de conversa política por minoria amplifica notícias falsas no WhatsApp

Como monopólio de conversa política por minoria amplifica notícias falsas no WhatsApp

As conversas em grupos sobre política de WhatsApp no Brasil funcionam assim: 10% falam e a maioria – 90% – apenas lê as mensagens ou participa muito pouco.

Essa é a conclusão de um estudo feito por pesquisadores da PUC Minas e da UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais), que investigou grupos públicos de WhatsApp no Brasil.

Eles analisaram 273,468 mensagens de quase 7 mil usuários em 81 grupos públicos durante 28 dias, em outubro e novembro de 2017. Dos 81 grupos, 49 tinham temas políticos – como apoio a Jair Bolsonaro ou ao ex-presidente Lula, por exemplo – e 32 reuniam usuários que discutiam sobre temas não ligados diretamente a política, como drogas, doenças, religião e outros.

Os pesquisadores não estudaram o conteúdo das mensagens nem armazenaram dados dos telefones, só investigaram os padrões de participação. Leia Mais

Cresce o mercado de vendas pelo Whatsapp

Cresce o mercado de vendas pelo Whatsapp

Você já usa o aplicativo Whatsapp em seu negócio? Seja para SAC, agendamento, relacionamento, assuntos internos, grupos corporativos, não importa, a ferramenta ultrapassa barreiras e encurta distâncias no mundo empresarial. Por isso eu preparei para vocês uma série de sacadas para aumentar os seus lucros, leia a seguir minhas 5 dicas para vender pelo Whatsapp de forma eficaz e eficiente.

Recentemente o Whatsapp divulgou o seu número de usuários e espantou o mundo, chegando a bagatela de 1 bilhão de contas ativas, incrível, não é? Resumindo, uma em cada sete pessoas no planeta usa o Whatsapp.

Basicamente o aplicativo substituiu de vez os SMS, sendo a opção ideal para relacionamento mobile. Desse bilhão de pessoas, cerca de 10% dos usuários estão no Brasil, ou seja, 100 milhões de pessoas. Leia Mais

Ministério da Saúde cria serviço no WhatsApp para combater fake news

Ministério da Saúde cria serviço no WhatsApp para combater fake news

O Ministério da Saúde criou recentemente um canal no WhatsApp para ajudar a população na consulta de notícias sobre saúde que recebeu nas redes sociais, é de fato verdadeira ou fakes (falsas). Segundo o MS qualquer cidadão poderá adicionar gratuitamente o número (61) 99289-4640 nos contatos do celular.

“Ele servirá exclusivamente para verificar com os profissionais de saúde nas áreas técnicas da pasta se um texto ou imagem que circula nas redes sociais é verdadeiro ou falso. Ou seja, é um canal exclusivo e oficial para desmascarar as notícias falsas e certificar as verdadeiras”, informou o ministério, por meio de nota.

No comunicado, o diretor de Comunicação Social da pasta, Ugo Braga, classifica as chamadas fake news como “praga da modernidade” que vem sendo usada de toda forma para manipular, enganar, iludir e prejudicar. “No caso da saúde, é muito mais grave, porque a notícia falsa mata”, reforçou, ao citar o WhatApp como principal veículo de transmissão de notícias falsas. Leia Mais

WhatsApp descobriu uma forma de ganhar dinheiro

WhatsApp descobriu uma forma de ganhar dinheiro

O WhatsApp foi comprado pelo Facebook em 2014 por quase US$ 22 bilhões, mas até hoje a empresa não conseguiu encontrar uma boa forma de lucrar com isso. Mas parece que isso pode mudar.

O serviço de mensagens, que já tem 1,5 bilhão de usuários em todo o mundo, agora vai usar a sua versão de negócios para gerar receita.

As empresas que usarem o WhatsApp Business, que tem mais de 3 milhões de usuários ativos, serão cobradas se demorarem para responder ao cliente. No mês passado, a empresa já havia sinalizado os esforços em tornar a versão para negócios uma saída importante para ganhar dinheiro.

Segundo o Facebook, a nova versão do WhatsApp Business é voltada para empresas de médio e grande porte. Os pequenos negócios que já utilizavam o serviço não serão impactados pela cobrança e poderão fazer tudo de graça.

Na prática, as grandes empresas vão poder tirar dúvidas, responder comentários, dar informações sobre cobranças, entregas, etc. O prazo máximo para responder gratuitamente é de até 24h. Depois disso, elas serão cobradas.

A cobrança de cada mensagem tardia vai variar de 0,5 centavo a 9 centavos de dólar, dependendo do país, segundo informações da Reuters. Leia Mais

WhatsApp limita mensagens após notícias falsas que levaram a linchamentos


O WhatsApp anunciou que vai limitar o número de vezes em que mensagens trocadas por meio do aplicativo podem ser encaminhadas na Índia, como forma de coibir a disseminação de informações falsas em sua plataforma.

O anúncio foi feito depois que uma série de linchamentos de pessoas foi relacionada a mensagens que circularam em grupos do WhatsApp.

Na quinta-feira (19), o governo reemitiu um alerta à companhia de que poderia sofrer consequências jurídicas se continuasse sendo uma “espectadora muda” do que estava acontecendo.

Com mais de 200 milhões de usuários, a Índia é o maior mercado do aplicativo.

O WhatsApp disse que seus usuários indianos “encaminham mais mensagens, fotos e vídeos do que os de qualquer outro país do mundo”.

Grupos podem ter no máximo 256 pessoas. Muitas das mensagens que acredita-se terem sido o gatilho para os atos de violência foram encaminhadas para vários grupos que tinham mais de 100 membros cada.

Restrição ao volume de mensagens
Em seu site, a empresa anunciou que estava “lançando um teste para limitar o encaminhamento de mensagens que será aplicado a todos que usam o WhatsApp”.

Para usuários indianos, no entanto, a opção de encaminhamento será limitada ainda mais. Um porta-voz da companhia disse à BBC News que cada pessoa seria autorizada a encaminhar uma mensagem apenas cinco vezes.

No entanto, isso não impede que outros membros de um grupo encaminhem a mensagem para mais cinco conversas por conta própria.

O WhatsApp acrescentou que esperava que a medida diminuísse a frequência do repasse das mensagens. Leia Mais

Quer ficar invisível para escrever no WhatsApp

Truque deixa você invisível para escrever no WhatsApp – Flychat

Quer deixar ligada a confirmação de “mensagem lida” no WhatsApp, mas não quer mostrar que está lendo o que recebeu da família ou do crush? O app Flychat pode resolver isso para você. Disponível apenas para Android, o programa permite o envio e a leitura de mensagens de forma anônima, sem que você precise abrir o aplicativo.

Funciona da seguinte maneira: o Flychat lê suas notificações e as disponibiliza em uma bolha, tipo aquela que o Messenger abre na tela do Android. Clicando nela, você consegue ver o que te mandaram e responder naquele momento, sem que a outra pessoa receba aquele aviso de que você está “digitando”.

O Flychat não funciona só com o Messenger ou o WhatsApp, pelo contrário. Telegram, Skype, Slack, Hangouts e até Twitter são outros aplicativos que recebem os benefícios da invisibilidade, segundo promove a empresa – ela diz que 12 mensageiros funcionam com o serviço.

A gente testou com os que mais importam e os resultados foram mistos. Mais popular, o WhatsApp operou em sincronia com o app, sem alertar que eu estava digitando ou recebendo mensagens da pessoa com quem eu conversei.

Já o Messenger teve seus probleminhas: eu via as mensagens enviadas e conseguia respondê-las, mas o Flychat não permitia o envio de uma segunda mensagem. Um aviso de “ops, um erro aconteceu” impedia que eu continuasse a me comunicar. Tentei contorná-lo e não funcionou. Leia Mais

WhatsApp lança ferramenta de comunicação entre empresas e clientes

O WhatsApp anunciou recentemente novos recursos corporativos para facilitarem a comunicação entre empresas e clientes. Ainda em testes, a novidade ainda não tem previsão de quando será lançada de forma geral no mercado.

O Itaú será a primeira grande empresa do Brasil a utilizar a nova ferramenta do aplicativo de mensagens do Facebook. Segundo o banco, os testes com o piloto serão iniciados “em breve” com clientes Personnalité Digital.

De acordo com um comunicado da instituição financeira, o projeto tem a intenção de facilitar o diálogo entre os clientes e seus gerentes. Entre as funcionalidades estudadas pelas companhias estão o envio de notificações e de alertas. Leia Mais