Medalhas olímpicas de Tóquio 2020 serão feitas de celulares reciclados

O comitê organizador dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de 2020, que serão realizados em Tóquio, informou que todas as medalhas dos atletas serão construídas a partir de equipamentos eletrônicos descartados. A ideia é contar com as autoridades municipais para recolher cerca de 47.488 toneladas de lixo eletrônico.

Estações de coleta foram colocadas nos correios e em edifícios públicos, incentivando e contando com a colaboração das pessoas. Dentre as toneladas estabelecidas como meta estão mais de cinco milhões de celulares abandonados que foram entregues em lojas da NTT Docomo, uma das principais empresas de telefonia do Japão.

O comitê cumpriu, em junho do ano passado, a meta de bronze, conseguindo 2.700Kg. Até outubro, quase 94% da meta de ouro já foi conquistada, 30,3Kg, e 85% da de prata já foi extraída, 4.100Kg.V

Embora as quantias almejadas de prata e ouro não tenham sido totalmente encontradas, o comitê de Tóquio 2020 aponta que o andamento das coletas é positivo e segue o previsto. Com base nos números de dispositivos que já foram entregues, estima-se que até o período dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de 2020 já haverá material suficiente. O fim do programa está previsto para o dia 31 de março, e os desenhos das medalhas serão revelados no meio do ano.

Via: The Verge

Perca peso de forma rápida e saudável - Turbolipo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *