Polícia chinesa criam óculos que identificam suspeitos em tempo real

Polícia chinesa criam óculos que identificam suspeitos em tempo real

A cada dia, dezenas de milhares de pessoas passam pela estação ferroviária de Zhengzhou, no leste da China. Agora, lentes de um óculos de última geração permitirão que policiais identifiquem, na multidão, os antecedentes criminais de quem desejarem – e em tempo real.

Com os óculos de reconhecimento facial, cujas lentes são compostas de um vidro colorido, o policial pode tirar uma foto ou ter acesso imediato a uma base de dados sobre suspeitos.

A ideia é permitir identificar mais rapidamente foragidos… e controlar mais, a nível estatal, cada uma das pessoas que transitam pelas megacidades do país.

Se alguma irregularidade é detectada, o agente pode checar informações como nome e endereço da pessoa e pedir reforço para a captura do suspeito. O reconhecimento facial, tecnologia por trás dos óculos, só tem crescido nos últimos anos na China.

O sistema começou a ser usado no primeiro dia de fevereiro e, desde então, permitiu a captura de sete suspeitos de diferentes crimes, desde abusos a tráficos humanos, segundo veículos locais.

A polícia começou a usar o equipamento na estação de Zhengzhou, mas já ampliou a sua aplicação para outros pontos da cidade. Leia Mais