YouTuber Tauz faz sucesso criando raps para Naruto, Deadpool e games

 maxresdefault
O gaúcho Fernando Dondé, de 29 anos, pode não ser tão conhecido quanto alguns os YouTubers mais famosos, mas seus raps bem produzidos sobre personagens da cultura pop lhe garantiram números que deixam nomes como Jout Jout, Cellbit ou Zangado pra trás. Sob a alcunha de Tauz, o cantor tem um canal com mais de 4 milhões de inscritos no YouTube. Assista no vídeo acima a uma entrevista com o YouTuber.

As canções sobre personagens de animes (desenhos japoneses) são as mais populares. Um vídeo sobre o protagonista de “Naruto” é o terceiro mais assistido do canal, com mais de 24 milhões de visualizações. Números impressionantes para quem grava quase em tudo em casa, e que até recentemente editava sozinho o material.

A experiência com música e edição de vídeos vem da época em que cantava na igreja evangélica, aos 15 anos de idade. Ex-integrante do Grupo Paralelo em Novo Hamburgo (RS), cidade onde nasceu e vive, aprendeu mixagem em um estúdio e consegue se virar com suas produções. “Faço muito com pouco”, diz.

Apesar de começar seu canal, no início de 2014, utilizando games como fonte de inspiração, Tauz logo expandiu seu leque para outras áreas, como desenhos, filmes, quadrinhos e até “Chaves”. “Os de anime são os que dão mais audiência, mas [a escolha dos temas] depende muito do que eu quero fazer”, explica.

Mesmo assim, ele ainda volta às origens para escolher seus favoritos. O
s vídeos sobre Scorpion e sobre Sub-Zero, personagens de “Mortal kombat”, são os prediletos. Talvez por isso sejam dois dos mais bem produzidos. Enquanto a maior parte das canções seja ilustrada apenas com imagens dos personagens, os inimigos mortais mereceram até gravações exteriores com efeitos especiais e participação de músicos.

O sucesso foi suficiente para largar o emprego como designer em uma agência de criação de website, mas as pretensões de Tauz ultrapassam as barreiras do YouTube — assim como alguns de seus colegas. Ele tem planos de expandir os eventuais shows para uma turnê de verdade, além de criar canções mais pessoais, que atinjam um público um pouco mais velho.

Por usar muitas imagens criadas por terceiros, ele teme alguma ação legal, e por isso já planeja um segundo canal sem as obras temáticas. Uma delas, aliás, é seu vídeo mais assistido. “Muita gente não sabe, porque eu usei várias imagens com três personagens de anime, mas ‘Monster’ é baseada na minha vida. Sobre o monstro que temos dentro de nós”, conta.

 

 Fonte: G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *