90% dos médicos adotarão tecnologias móveis no leito do paciente.

90% dos médicos adotarão tecnologias móveis no leito do paciente.
Um estudo realizado pela Zebra Technologies junto à comunidade médica aponta que dentro de cinco anos, 90% dos médicos e profissionais de saúde esperam estar usando tecnologias móveis no leito dos pacientes de hospitais de terapia intensiva. A pesquisa, chamada Futuro da Saúde: 2022 – Estudo Hospitalar, identificou o aumento do uso de laptops, tablets, scanners de código de barras sem fio e impressoras portáteis nos hospitais.

Mais de 2/3 dos entrevistados (72%) acreditam que a vantagem do uso desses equipamentos é melhorar a qualidade dos serviços prestados por oferecer informações atualizadas no leito dos pacientes e, com isso, reduzir a probabilidade de erros e diminuir a burocracia. Como efeito colateral positivo, os entrevistados indicam também um aumento do tempo de contato entre o médico e seus pacientes. Do lado dos pacientes, o interesse é reforçado: oito entre dez pacientes disseram sentir-se mais seguros por causa da tecnologia adotada.

Segundo dados da pesquisa, quase todos os hospitais participantes do estudo planejam adotar dispositivos móveis perto dos pacientes, seja por enfermeiros (97%) ou por médicos (98%), até 2022. Um dado interessante é que os hospitais esperam estender tais tecnologias para todo o ecossistema ligado a eles, como farmacêuticos, radiologistas, técnicos de laboratório e responsáveis pelo transporte de pacientes. Leia Mais