O Touch Bar do novo MacBook Pro foi criado pela Razer

razerswitchblade_625

A Touch Bar, do novo MacBook Pro, parece ser muito interessante. A Apple basicamente se livrou da última fileira do teclado e suas teclas de funções e a substituiu por uma faixa OLED Retina que altera de forma contextual o que os seus botões e imagens digitais mostram dependendo de qual programa está aberto no computador.

Mas é preciso destacar que a Touch Bar não é a nova invenção revolucionária que os diretores da Apple ou muitos usuários do Twitter apontaram nesta quinta-feira, 27/10. Em vez disso, a Touch Bar continua a tendência da Apple de pegar uma ideia já existente e refiná-la para algo palatável para consumo em massa – isso, claro, presumindo que a Touch Bar será adorada por todos os usuários. Isso porque os laptops da Razer já oferecem algo parecido com a Touch Bar há anos (veja foto acima).

A tentativa da Razer, no entanto, foi um pouco mais radical. A interface Switchblade estreou no modelo original do notebook Razor Blade em 2012. A interface de usuário Switchblade ficava no canto direito do teclado do laptop, representada como 10 teclas de LCD da “tela dinâmica” acima de um touchpad que dobrava como uma tela de 4,3 polegadas. Diversos apps e serviços compatíveis com o Switchblade podiam configurar as teclas dinâmicas para mostrar o que quisessem, e o próprio touchpad podia ser usado para assistir vídeos, navegar na web, ativar gravação de gameplay de jogos – todo tipo de coisa. Alguns jogos até ofereciam perfis únicos no Switchblade conectados a recursos específicos.

A Razer incluiu a Switchblade na linha Razer Pro por vários anos e a expandiu para o teclado Razer DeathStalker Ultimate antes de finalmente acabar com o conceito no recém-revelado Razer Blade Pro. Timing ruim, pessoal.

O desaparecimento da Switchblade não foi exatamente uma surpresa (apesar de ela ainda poder reaparecer no futuro). Foi um conceito novo que não decolou talvez pelo software um pouco frustrante Synapse. Além disso, a interface podia ser pouco intuitiva em algumas momentos.

Isso não quer dizer que a Touch Bar do MacBook Pro terá o mesmo destino. A abordagem da Apple para a funcionalidade parece já sair de fábrica muito mais refinada.

 

Fonte: IDGNow!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *