SpaceX – Um novo capítulo na história espacial

Após o bem-sucedido lançamento ao espaço do o foguete mais potente do mundo, com o Tesla conversível do fundador da SpaceX, Elon Musk, a bordo, a pergunta agora é o que vem pela frente para a empresa e a indústria espacial.

Satélites
O mercado mais imediato para o Falcon Heavy é o lançamento de satélites pesados demais para a concorrência. O foguete é capaz de levar até 64 toneladas à órbita terrestre, duas vezes mais que sua concorrência direta (o foguete Delta IV Heavy).

Ao colocar seu conversível pessoal em uma órbita distante, Musk não só deu um “golpe de efeito”, também demonstrou aos seus clientes potenciais que tinha a capacidade de soltar a carga onde eles quisessem.

A SpaceX tem outro ativo importante: 90 milhões de dólares por lançamento. Graças à recuperação e reutilização planejada de lançadores, a empresa é três vezes mais barata que sua concorrente mais próxima.

Atraiu dois clientes: Arabsat, um consórcio de satélites de comunicações de países árabes, e a força aérea americana. Leia Mais

Entenda por que as montadoras estão investindo em serviço de compartilhamento de bicicletas

A montadora Ford anunciou recentemente seu serviço de compartilhamento de bicicletas, algo até então bem estranho para uma montadora de automóveis, onde seu foco seria naturalmente carros, não acham?

Talvez sim a uma década atrás, mas hoje é necessário que as grandes, médias ou pequenas empresas se reinventem,  cada vez mais estamos imersos em um mundo onde a tecnologia dá saltos exponenciais. O projeto da Ford indica que a empresa já percebeu para onde estamos sendo guiados, e que a bola da vez poderá não ser óbvio -“carros”, mas sim, nossa mobilidade.

Serviços com bicicletas inteligentes tem objetivos claros: fornecer informações importantes sobre seus usuários, como seu tempo de uso, sua geografia, seus horários e fluxos entre outras necessidades ainda invisíveis aos nossos olhos, oriundas de um mundo em  mudanças aceleradas e irreversíveis. Leia Mais