China inaugura maior usina solar flutuante do mundo

china usina solar

Atualmente a China vem se conscientizando dos danos causados pela sua agressiva industrialização junto ao meio ambiente. Na tentativa de solucionar parte destes danos já feitos.

A mídia acompanhou a conclusão do que pode ser a maior fazenda solar flutuante do mundo, na província oriental de Anhui. A instalação de 40 MW fica em uma cidade inundada pela mineração de carvão – a mudança do carvão para solar e eólica, segundo o governo chinês não tem relação direta com as antigas atividades da região, mas o fato do local apresentar grande parte de superfície ideal para geração de energia solar.

A fazenda flutuante é a grande demonstração de que a China é séria sobre seus planos de energia limpa. No começo do ano, Pequim disse que investir US$ 361 bilhões na expansão da capacidade de energia renovável no país até 2020.

China inaugura maior usina solar flutuante do mundo

Caso os investimentos forem devidamente utilizados em 2022, a China deverá gerar algo superior a 320 GW de energia eólica e energia solar, além de 340 GW com hidrelétricas.

E não para por aí, para 2030, a China pretende gerar um quinto de toda sua energia a partir de fontes renováveis. O consumo de carvão caiu nos últimos três anos seguidos. Embora não seja uma boa notícia para os produtores de carvão ,certamente o resto mundo agradece.

Contraditoriamente a China que é atualmente o maior poluidor do planeta vem apostando pesado na energia solar e eólica podendo se transformar em curto espaço de tempo no maior exemplo de transição entre o carvão para energias limpas.

Por Alexandre Porfírio