Acionistas querem tirar Mark Zuckerberg da presidência do Facebook

Mark-Zuckerberg

Um grupo de acionistas do Facebook quer discutir na reunião anual uma regra que terá o efeito de afastar Mark Zuckerberg da presidência do conselho de diretores da companhia.

Um dos fundadores da empresa, Zuckerberg também ocupa a presidência-executiva do Facebook, o que, na opinião desses acionistas, pode atrapalhar a independência do conselho. Um texto foi entregue pela SumOfUs, entidade que pressiona empresas para adotarem práticas que assegurem os direitos humanos e dos trabalhadores, ao conselho diretor na quarta-feira (1º). Leia um trecho:

“Nós acreditamos que a combinação desses dois papéis em uma só pessoa enfraquece a governança da corporação, que pode dar prejuízo aos acionistas”.

Segundo Lisa Lindsley, advogada da SumOfUs que representa os acionistas, a ideia é incluir o pleito no comunicado enviado aos acionistas. “Como é costume que as companhas iniciem diálogo com os acionistas que tenham proposta a fazer antes da reunião anual, pretendemos discutir nossas preocupações com o conselho do Facebook”, afirmou. Em 2016, essa reunião foi em junho.

Esses acionistas querem que o conselho adote políticas para que o presidente seja sempre um membro independente. A ideia é que a mudança fortaleça o conselho da empresa para que possa fazer frente ao time executivo. A proposta dos acionistas é clara:

“Na nossa visão, o valor para os acionistas é garantido por um presidente do conselho que possa promover um equilíbrio de poder entre conselho e CEO e sustente uma forte liderança do conselho”.

Segundo esses acionistas, um conselho mais forte é essencial: o poder de donos de ações Classe A (com direito a um voto) tiveram seus poderes reduzidos em 2016, após o conselho, presidido por Zuckerberg, aprovar o assunto sem submetê-lo a uma votação majoritária.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *